A seção FLASBACK é para séries antigas e canceladas. DÚVIDAS? REVIEW DE EPS. PILOTS são para as pessoas que estão a procura de séries novas e querem saber se ela vale a pena assistir ou não, então nela haverá reviews somente de primeiros episódios das séries novas que estão chegando.

domingo, 2 de outubro de 2011

Review: Doctor Who - 6x13 The Wedding of River Song (Season Finale)

O tempo literalmente congela, e a culpada é uma mulher apaixonada. Season Finale é uma obra-prima.


Escritor: Steven Moffat

Doctor Who não passava de um passatempo para mim há alguns anos, depois parei de assistir, voltei novamente, parei, mas quando veio a 5° temporada, com o incrível Matt Smith como o  Eleventh Doctor eu fiquei completamente vidrada, e é claro, viciada. A culpada desse meu vício, no entanto, é inteiramente de River Song. Já era fã de Alex Kingston desde ER e esse amor apenas cresceu, pois Alex fez de River uma das melhores personagens da Tv. A sexta temporada de DW fechou com uma chave de ouro, fazendo a sexta a melhor temporada até agora, pelo menos para mim. The Wedding of River Song foi uma obra-prima. Steven Moffat me impressiona com sua genialidade cada vez mais, trazendo ao público inovações emocionantes e de tirar o fôlego.

Ao contrário da season finale da quinta temporada onde Amy foi o grande centro, nesta season finale temos ninguém menos que o Doctor como protagonista de seu próprio programa. Digo isso porque é muito comum os companions serem o centro da atenção, deixando assim o Doctor de lado. Os primeiros 25 minutos são inteiramente do Doctor procurando por respostas sobre os Silence. Ele quer saber sobre o porque do Lake Silencio, do porque de sua morte e o mais importante, a pergunta mais antiga do universo. "Silence will fall when the question is asked." Nós sabemos a pergunta nos últimos segundos do episódio, e devo dizer que não havia previsto. Já havia visto muitas especulações sobre o assunto, e muitas pessoas de fato acertaram, mas eu não esperava que seria aquela pergunta. E com certeza a pergunta está escondida na frente de todo mundo, as pessoas falam as palavras todos os dias, eu principalmente. Foi uma das grandes e boas surpresas do episódio para mim.


O começo de The Wedding of River Song é bem confuso, não sabemos o que exatamente está acontecendo, o porque de Londres estar diferente, principalmente com dinossauros sobrevoando a cidade. O visual é lindo, mas o que diabos está acontecendo? Logo depois descobrimos que o tempo parou em exatamente 22 de abril de 2011 às 5:02pm, data e hora da morte do Doctor. As respostas vão surgindo de acordo que o Jesus Doctor (ele não é chamado assim, mas pela roupa e barba os fãs começaram a chamá-lo assim naquelas partes. hehe) vai narrando os acontecimentos para Winston, e o momento em Lake Silencio finalmente chega e sabemos o motivo do congelamento. O tempo em si está se desintegrando e o Doctor mais uma vez tem que salvar o mundo.

Lá no fundo eu sempre soube que era River na roupa de astronauta, mas não queria acreditar. Assistimos então em primeira mão a revelação da pessoa dentro da roupa do astronauta e a conversa que Doctor tem com River Song. A cena foi tudo que eu imaginava que seria, uma River à beira das lágrimas implorando para o Doctor fugir, e ele dizendo que esse é um ponto fixo no universo, que simplesmente tem que acontecer, e que ele a perdoa completamente. É claro que ele a perdoa né, River foi posta dentro daquela roupa à força, e a roupa a controla. Ela está completamente impotente enquanto ela mesma está para matar a pessoa que ama. Mas ela é River Song, o que ela quer ela consegue. Essa é uma das coisas que eu amo sobre ela, River pode estar na pior situação, mas mesmo assim ela encontra uma maneira. Nada é impossível para ela. E o que ela faz? De alguma maneira ela drena o poder da roupa, fazendo assim impossível de ela matar o Doctor, mas como a morte dele é um ponto fixo a realidade pára, surgindo assim uma outra realidade onde o tempo está literalmente congelado. Pouquíssimas pessoas se lembram da verdadeira realidade, e é claro, Amy Pond é uma delas.

 

Eu gostei de Amy na season finale, por alguma razão eu gosto das versões que na verdade não são ela inteiramente. Amy é a chefe de um grupo que está tentando acabar com os Silence. Ela se lembra da realidade, mas não toda ela. Vemos que Amy não reconhece Rory, ele é o Captain Williams e seu braço esquerdo na liderança. O Doctor, é claro, ajuda os dois a ficarem juntos na nova realidade. Amy foi uma badass das grandes neste episódio, pela primeira vez a vemos disparar uma arma e ser uma pessoa que nem ela mesma pensava que seria capaz. Madame Kovarian está sendo presa por ela na pirâmide do Egito e sua raiva toma conta quando Kovarian implora por sua vida. Amy simplesmente não pode mostrar misericórdia para a pessoa que sequestrou seu bebê. Amy sabe que Melody será River e se tornará uma grande pessoa, mas o fato que ela nunca passou tempo com seu bebê ainda a fere. Será que Amy mataria alguém se não tivesse conhecido o Doctor? A culpa volta para assombrá-la, mas ninguém menos que sua filha, River, está lá para ajudá-la a superar.

Os últimos 20 minutos é inteiramente sobre Doctor e River, um dos meus casais favoritos da telinha. Steven Moffat criou essa trágica, mas linda, história de amor em Doctor Who que será muito difícil de esquecer. Eu amo romance, sou uma fã de carterinha, e quando algo assim aparece eu fico vidrada, emocionada, eu quero gritar, eu quero chorar, meu coração de shipper mal dá conta. River Song dava dicas entre todos os episódios que aparecia sobre amar o Doctor, mas ver ela mesma admitindo seus sentimentos e confirmando tudo que pensávamos é uma coisa completamente diferente. Ela está inteiramente apaixonada por ele, e ela admite na falsa realidade o quanto ela o ama e o quanto ela iria sofrer se realmente o matasse. Doctor, no entanto, está furioso pois ele sabe que o ponto de sua morte é fixo e ele tem que morrer, e ver Amy, especialmente River lutando contra isso o deixa mais furioso ainda. Uma das cenas mais lindas de DW é no topo da pirâmide onde River diz ao Doctor o quanto ele é amado por milhões e milhões de pessoas, seres. Ele pode ter desistido do universo, mas o universo com certeza não desistiu dele. River Song mais uma vez o faz ver, sentir coisas que ele não está acostumado.

The Wedding of River Song é realmente o casamento de River Song. Depois de Steven Moffat trollar todo mundo com títulos, possibilidades, a season finale não foi complicada e nada muito extrapolado. River se casa com o Doctor, uma polêmica entre o público da série devo dizer, pois muitos pensam que ele não é um homem de se casar, mas pensando bem, River não diz a mesma coisa em Let's Kill Hitler? Pessoas mudam, pessoas amam, e porque o Doctor não se casaria com a outra única pessoa que é exatamente como ele? Os dois se entendem, muitos gostam de dizer que River foi feita especialmente para ele. Eu gosto de pensar assim também, pois DW mostra o quanto amor é importante e que faz diferença. Steven Moffat criou essa história de amor fantástica, e fez de River A mulher do viajante do tempo. Suas vidas são complicadíssimas, eles nunca sabem em que tempo estão, mas mesmo assim encontram uma maneira de dar certo. Tenho certeza que River Song irá voltar muitas e muitas vezes, a jornada dos dois está praticamente recém começando, e eu não vejo a hora de assistir.


Quando o Doctor beija a noiva os eventos no Lake Silencio retornam e o mundo volta ao normal, mas é claro, River agora contém um grande segredo que Doctor sussurrou em seu ouvido. Doctor morre em Lake Silencio, mas é realmente ele naquele lago? Doctor está sempre a um passo na frente de todo mundo, e a reviravolta do final é nada menos que uma excelente cartada de Steven Moffat. É simplesmente brilhante! 

Outro coisa legal da season finale é que diálogos entre Doctor/River de outros episódios retornam, fazendo assim tudo mais divertido. As falas Hello, Sweetie e Spoilers, é claro, não foi deixado de fora, River Song não é River Song sem essas catch phrases. Mas Steven sendo Steven, cada vez que River as usa é inteiramente diferente, tornando assim as coisas novas e excitantes. E uma dica para as pessoas que são fãs de Doctor/River: O beijo no final é lindo, mas assista ao Doctor Who Confidential - When Time froze os outtakes que Matt e Alex fizeram. Eles vão fazer seu coração parar, pois os beijos são muito mais estilo "final de filme de romance".

 
 

Outra cena linda foi o momento família entre os Ponds. Espero ver cenas assim futuramente, pois a relação dos três cresceu muito e agora eles estão acostumados com uma River que aparece em tempos diferentes. Não duvido que eles mantem um diário como o Doctor e River possuem. As atuações de todo o elenco está excelente, principalmente de Matt Smith e Alex Kingston. A química entre os dois é fora deste mundo e vê-los juntos é diversão certa. Deixo com vocês o que Arthur Darvill disse sobre eles na cena brilhante no topo da pirâmide:
Watching Matt and Alex do that scene was just brilliant. And, you know, it tied up so many loose ends, and it was so emotional, and so real, and, you know, the Doctor showing true emotion, but it all being for a reason. You know, tragic, but still heartwar- i don’t know, it was just brilliant.
The Wedding of River Song é o meu episódio favorito até agora, e logo depois está Let's Kill Hitler.

Nota de Alex Porto: 10 

OBS.: Os gifs deste post não são de minha autoria, mas sim de pessoas talentosas do Tumblr.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes